Aversão à Perda (Loss Aversion)

A tendência dos indivíduos a serem mais afetados pelas perdas do que os ganhos. Desta forma, a satisfação de se obter determinado ganho é menor do que sofrimento da perda equivalente.

O viés do status quo e o efeito dotação são consequências da assimetria de ganhos e perdas. Estes três efeitos são bastante interligados.

Exemplo:

Kahneman e Tversky (1979) propõem um problema para explicar este efeito. Imagine um jogo de cara ou coroa: se der cara, você perde R$100, caso dê coroa, você ganha R$150. Você aceitaria esta aposta? Apesar de o valor esperado da aposta ser positivo (você se candidata a ganhar mais do que pode perder), muitas pessoas não aceitam. E se os valores fossem: se der cara, você perde R$100, caso dê coroa, você ganha R$250? Você aceitaria esta aposta? Em diversos experimentos sobre esse tema, observa-se que somos 2 vezes mais impactados pela perda do que pelo ganho.

Fonte: “A Beginners Guide to Irrational Behavior 2014” – Prof. Dan Ariely

Referências:

KAHNEMAN, D.;TVERSKY, A. Prospect Theory: Na Analysis of Decision under Risk. Econometrica, v. 47 (2), p. 263-291, 1979.

KAHNEMAN, D.; KNETSCH, J.; THALER, R. Anomalies: The Endowment Effect, Loss Aversion and Status Quo Bias. The journalofEconomic Perspectives, v. 5 (1), p. 193-206, 1991.

THALER, R. Toward a Positive Theory of Consumer Choice. Journal of Economic Behavior and Organization, v. (2), p. 39-60, 1980.

 

Voltar